O software é destinado para a otimização topológica de produtos e será utilizado no MIT Lincoln Laboratory

O Brasil tem grande potencial no campo do desenvolvimento de alta tecnologia. Prova disso são as parcerias internacionais realizadas constantemente e a confiança que outros países têm ao adquirir produtos e serviços desenvolvidos por aqui.

A empresa de tecnologia VirtualCAE acaba de fechar com o MIT (Massachusetts Institute of Technology), um dos mais conceituados centros de pesquisa do mundo, a venda de software genuinamente nacional, o Virtual.PYXIS.

O software foi desenvolvido inicialmente por alunos da Escola Politécnica da USP (Universidade de São Paulo). É destinado para a otimização topológica de produtos e será utilizado no MIT Lincoln Laboratory (Laboratório de Pesquisa e Desenvolvimento do Departamento de Defesa Americano).

Leandro Garbin, diretor da VirtualCAE, falou da satisfação da empresa em ter o MIT como cliente. “Este foi o primeiro passo, o objetivo é ampliar as ligações com outros institutos de referência. A expectativa para novos negócios é grande já que o MIT possui grande influência, não apenas no meio acadêmico, mas também industrial”, disse.

Sobre o Virtual.PYXIS

Após vários anos de experiência atuando nas áreas de engenharia de grandes empresas, a VirtualCAE decidiu investir no desenvolvimento de um software nacional de otimização topológica. Este tipo de tecnologia é utilizada para a redução massa de componentes, já que o software esculpe o design ideal do produto a ser otimizado. Pode ser utilizado em diferentes setores da indústria nacional: automotivo, aeroespacial, ferroviário, energia, bens de consumo, indústria extrativa, máquinas e equipamentos.

Além das vantagens do Virtual.PYXIS como custo de aquisição mais atrativo e rapidez na customização para o mercado nacional, o software apresenta também vantagens técnicas em relação aos seus concorrentes, o que o torna bastante competitivo em relação às ferramentas importadas atuantes no mercado brasileiro.

O Virtual.PYXIS roda integrado com diversos softwares do mercado como o ANSYS, o MSC.Nastran e o VPS (Virtual Performance Solution). Os benefícios do uso da ferramenta são muito atrativos. Recentemente, uma empresa de grande porte do setor automotivo, com a utilização do Virtual.PYXIS, reduziu 23% de peso de um componente fundido. Obteve uma economia de 200 mil dólares em um volume de 5 mil componentes por ano.